Página Inicial
Heráldica e Vexilologia
Loja Virtual

LIVRO
Padre Sarmento de Benevides: poder e política nos sertões de Mombaça (1853-1867)
APOIO CULTURAL
Baladeyra.com
Restaurante & Pizzaria Braseiro
Pentax Pneus
MEMBRO
ASBRAP - Associação Brasileira de Pesquisadores de História e Genealogia
ACE - Associação Cearense dos Escritores
ANPUH - Associação Nacional de História
CBG - Colégio Brasileiro de Genealogia
CRA-Ce - Conselho Regional de Administração do Ceará
Clique para ouvir o depoimento de Fernando Cruz à rádio Assembléia FM 96,7 sobre a história político-administrativa de Mombaça, em 16/03/2009.
Locations of visitors to this page  
PageRank

Voltar para a página anterior

Untitled Document

ACERVO ICONOGRÁFICO II

 


Observam-se, da esquerda para a direita, os "coronéis" Antônio Pedro de Benevides (nascido em Sousa-PB, em 29 de julho de 1840 e falecido em Mombaça-CE, em 23 de maio de 1917, aos 76 anos de idade), Augusto Francisco Vieira (nascido em Mombaça-CE, em 12 de outubro de 1844 e falecido em Mombaça-CE, em 24 de maio de 1917, aos 72 anos de idade) e João Martins de Melo (nascido em Mombaça-CE, em 16 de fevereiro de 1847 e falecido em Mombaça-CE, em 1º de agosto de 1922, aos 75 anos de idade), legítimos representantes do poder político, econômico e social de Maria Pereira entre a segunda metade do século XIX e as duas primeiras décadas do século XX. Arquivo da família de Augusto Tavares de Sá e Benevides (fotografia restaurada digitalmente por Thiago Gurgel. Contato: (85) 9985-6841).

Apesar da postura nobre ser usual nos retratos de estúdio entre a segunda metade do século XIX e a primeira metade do século XX, isso não significa que todos os retratados sejam nobres. Segundo Boris Kossoy (em Fotografia & História, Ateliê Editorial, 2001, p. 116) "De outra parte, é interessante notar o compromisso social que tinham os senhores de engenho e os barões do café, entre outros representantes da burguesia agrária e do poder, no tocante às posturas rigorosas e severas diante da câmara do fotógrafo. O olhar austero era quase que uma exigência, uma verdadeira norma: apesar de estereotipado, era entendido e recebido como indicador de sua posição social e de sua idoneidade moral."

Fonte: CRUZ, Fernando Antonio Lima. Padre Sarmento de Benevides: poder e política nos sertões de Mombaça (1853-1867). Fortaleza: Expressão Gráfica e Editora, 2010.

Untitled Document


© Copyright 2005-2014 Maria Pereira Web - Todos os direitos reservados.
David Elias - (85) 9954.0008